Porquê realizar uma Avaliação Multidimensional ?

Porquê realizar uma Avaliação Multidimensional ?
A avaliação multidimensional e compreensiva ao utente deverá integrar uma perspetiva multidisciplinar e interdisciplinar, seja em contexto de ERPI, Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário ou Unidades de Cuidados Continuados Integrados.

A avaliação multidimensional é o ponto de partida para qualquer intervenção e servirá de base para a o desenvolvimento, elaboração e definição de um Plano de Intervenção e Plano de Cuidados personalizado, específico e adaptado às reais necessidades do cliente, bem como aos seus interesses, gostos, potencialidades e capacidades preservadas.

Implica um conhecimento mais aprofundado das várias áreas, nomeadamente: o estado de saúde geral, estado físico, a função cognitiva, o estado nutricional, o estado funcional, a polimedicação, os recursos económicos e recursos sociais. Assim sendo, possibilita à equipa multidisciplinar sintetizar de forma prática o estado de (in)dependência e autonomia do cliente em relação a vários níveis de desenvolvimento, domínios e determinadas condições, selecionando medidas mais adequadas para a resolução das necessidades identificadas, bem como traçar intervenções específicas para cada situação.

Esta avaliação ajudará, certamente, a encontrar soluções e apoio para melhorar o quotidiano do utente, permitindo uma resposta mais completa e adequada.
Porquê realizar uma Avaliação Multidimensional ?
1. Avalia integralmente as diversas dimensões do cliente (a saúde, a capacidade funcional, cognitiva , emocional, social, económica, ocupacional, familiar e espiritual).
2. Contribui para o planeamento de intervenções que correspondem à solução de necessidades;
3. Carece do contributo de todos profissionais da equipa, nas suas áreas de especialidade (e.g., médicos, enfermeiros, psicólogos, gerontólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e da fala, assistentes sociais, animadores, psicomotricistas, educadores sociais, entre outros);
4. Permite avaliar grau de autonomia e independência para a realização das AVD;
5. Permite definir um plano de cuidados personalizado e adaptado ao cliente;
6. Deteta atempadamente alterações que possam ocorrer.
7. Promove o bem-estar, segurança e qualidade de vida ao utente.